.



 
 

A Importância dos Tais na Cultura Timorense



No âmbito das comemorações do 10º aniversário da Restauração da Independência de Timor-Leste, como nação livre e independente, foi notório em vários eventos oficiais, a presença de panos e faixas “Tais”.

O Tais é o tecido tradicional de Timor-Leste, utilizado como parte de vestuário. É elaborado artesanalmente por mulheres, em teares tradicionais de madeira, a partir de fio de algodão e depois tingidos com corantes naturais e sintéticos.

Os padrões e os motivos são originalmente tradicionais, de diversas cores, ostentam interessantes desenhos geométricos, conhecidos localmente como Kaif. Representam figuras antropomórficas de braços e mãos esticados, figuras zoomórficas com diversos animais: crocodilos, pássaros, galos, peixes e elementos da natureza, compostos por folhas e plantas.

Os Tais desempenham um papel importante na cultura de Timor. São utilizados em cerimónias de homenagem, festas e rituais religiosos que celebram as mudanças das várias etapas da vida do indivíduo: o nascimento, casamento e o enterro, em rituais anímicos, no status social, e ainda, como troca de presentes entre os membros da comunidade.

Os Tais são uma herança cultural que identificam a família, a linhagem e o grupo étnico. Assumem um papel primordial na sobrevivência e identidade do grupo, diferenciando-se através dos diferentes estilos, cores, motivos decorativos e técnicas de tecelagem. Vendidos nas ruas ou no Mercado dos Tais, são motivo de grande orgulho para os timorenses, pela sua simbologia e tradição mas também, pelo carácter económico com meio de sobrevivência.

A indumentária nativa composta pelos panos vai dando lugar a vestes mais simples e modernas. É sobretudo nas cerimónias que os homens vestem panos rectangulares denominados tais mane, compostos por dois ou três panos cosidos entre si, que envergam à volta da cintura. As mulheres vestem tais feton justos ao corpo, usados à volta da cintura ou atravessados na zona do peito.

As faixas são constituídas por uma única banda estreita com franja de fios de teia torcidos nas duas extremidades rematadas por uma trama complementar e são usadas penduradas ao pescoço, sobre os ombros ou à cintura.

O Gabinete Património Histórico da CGD, no âmbito da apresentação do seu acervo museológico, mostra alguns exemplares de Tais que fazem parte do seu acervo etnográfico.

CGD - Gabinete do Património Histórico
Célia Moutinho
Julho de 2012

Ver as imagens da Galeria em PDF

Clique para visualizar a imagem.

 

Exemplar de um Tais